Sobre mim

Canceriana nascida em junho de 1991, sempre acreditei que se estamos aqui, é por alguma razão. Acho que todo mundo vem a essa vida com um propósito. E gosto de pensar que o meu propósito é trazer mais amor a quem estiver ao meu redor.

Segue aí! :)
Instagram
Instagram did not return any images.

Segue aí! :)

Tá rolando no twitter!
Estou lendo
Categorias
Publicidade

Resenhas: Ligeiramente Maliciosos {Mary Balogh}

Resenhas
3 de julho de 2015 / By / , , / 2 Comments

1

Mary Balogh não deixou a desejar em Ligeiramente Maliciosos, confesso que não estava esperando muito desse livro, já que, particularmente, não gostei muito do primeiro o, Ligeiramente Casados (logo terá resenha aqui no blog).

2 3

Mas a verdade é que não tem como não se prender a essa leitura! Terminei a leitura em exatamente um dia. Isso porque não consegui parar de ler nem por um minuto. Um livro com uma narrativa totalmente diferente do que tenho lido (no universo de romances épicos).

4 5

Aqui Mary narra a história de Rannulf Bedwyn, o terceiro no legado de um ducado, que acabara de receber um convite de sua amada avó para passar um tempo com ela em sua casa, no interior. Mas é óbvio que ele sabia, que como sempre, a avó estava planejando arranjar um casamento para ele naquele verão.

Judith Law é uma moça de família humilde, que por conta de falta de recursos financeiro, fora mandada para a casa de tios ricos, onde ajudaria na casa e cuidaria da avó, que mal conhecia. Tinha total conhecimento de que sua vida não seria fácil, mas aceitou sua realidade com convicção.

Então, certa manhã partira rumo a casa dos tios, em Leicestershire. Uma menina linda, de cabelos dourados como o sol, mas que sempre fora encorajada de que era a pessoa mais desafortunada de beleza por todos que conheciam, não tinha nenhuma esperança de que viria, algum dia, a se casar. Então permitiu-se em seus devaneios, sonhar e deseja de qualquer maneira viver alguma aventura, por menor que fosse a mesma.

Foi em meio a esses devaneios que percebeu que algo estranho estava acontecendo, chovia forte do lado de fora de sua diligência, e a mesma derrapara e ao que parecia, caira em um barranco. Todos os outros passageiros estavam mutuados uns em cima dos outros, e por sorte, ela ficara por cima da pilha.

Judith decidira então, ao invés de entrar em desespero, como todas as mulheres ali, ajudar os feridos. Foi quando um cavalheiro, que seguia sua viagem, decidiu parar e ver o que havia acontecido ali.

Rannulf viu que o máximo que poderia fazer por aquelas pessoas, seria seguir adiante e para na cidade mais próxima para pedir socorro. Foi quando a vira, uma mulher linda, de cabelos que poderiam ser comparados ao sol. Decidiu que a levaria consigo, por que não?

Judith não tinha nada a perder, e decidiu então, que se permitiria viver uma aventura, já que, como previa, na casa de seus tios, jamais seria vista como outra coisa, senão uma parente pobre que estava ali de favor. E seguiu viagem com aquele homem desconhecido. O que não esperava, o irmão de um duque, seria protagonista dessas aventuras, e pior ainda, que ela se sentiria totalmente interessada nele. Mas e ele, será que se interessaria por ela? Não demorou muito para perceber que sim, a maneira como Rannulf a olhara, deixa claro o seu interesse. Sendo assim, decidiu viver um de seus maiores sonhos, se passaria por uma atriz renomada, que estava a caminho da estréia de sua nova peça.

Rannulf por sua vez, também decidiu não revelar sua real identidade, e estava completamente interessado naquela atriz, que jamais ouvira falar, mas que tinha uma beleza única e exótica. Teria de viver tudo o que fosse possível com ela.

6 7 8

Para aguçar a curiosidade de vocês:

“(…) o amor não é físico, mental ou emocional. É maior do que qualquer uma dessas coisas. É a verdadeira essência da própria vida (…).”

Fiquei extremamente animada para seguir com a série, espero que o próximo livro (Ligeiramente Escandalosos) seja lançado logo! :)

Quanto aos aspectos gráficos:

O livro fora publicado no Brasil pela editora Arqueiro. A capa é linda, e ao contrario da capa de O Príncipe dos canalhas, o designer se preocupou com os detalhes, e usou uma moça ruiva e que faz jus ao livro, isso me chamou a atenção e achei que deveria ressaltar aqui. As páginas são amareladas e têm uma textura fina, a diagramação do texto é excelente, gostei bastante da fonte e espaçamento. :’)

Esse post foi útil para você? Ou por algum motivo, você gostou dele? Então clica aí no coraçãozinho pra me deixar feliz? :)

Muito obrigada por estarem aqui, galerinha! Beijinhos :*

Facebook• Twitter • Instagram • Pinterest • Flickr • Tumblr

 

Psiu! Você já viu esse post? :)

kindle_tumb
Resenhas: Devo ou não comprar um e-reader?
20 de maio de 2016
1-(2)
Resenhas: O Conde Enfeitiçado – Os Bridgertons {Livro 6}
5 de janeiro de 2016
15
Resenhas: Dr Jekyll and Mr Hyde {Robert Louis Stevenson}
23 de dezembro de 2015

2 Comments

  1. Andrea disse:

    Nossa, que demais!! Confesso que nunca tinha ouvido falar do livro/série, mas adorei a resenha!! Vai entrar pra minha listinha de livros pra ler ainda esse ano, com certeza ^_^

Leave a Reply